Login

Para prosseguir com a sua candidatura por questões de segurança terá que se autenticar perante o sistema com o seu nome de utilizador e palavra chave nos campos abaixo.

Recupere a sua password aqui.

Caso não tenha uma conta válida, registe-se aqui.

Registo

Preencha os campos abaixo. Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

"A música Portuguesa, à janela, a gostar dela própria"

é o grande vencedor da 8.ª Edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto

  • A Associação “A música Portuguesa a gostar dela própria” tem como missão recolher, gravar e divulgar o património de tradição oral e memória coletiva existente no país;
  • O projeto surgiu, em contexto de pandemia, como forma de combater o isolamento e a solidão, principalmente, junto dos mais idosos;
  • A equipa da Associação vai ao encontro destas pessoas, filmando-as nas janelas ou nos quintais de sua casa para eternizar estas memórias;
  • Canções, romances, contos, práticas sagradas e profanas, música, dança e também gastronomia têm sido os principais conteúdos gravados.

“A música Portuguesa, à janela, a gostar dela própria” é o projeto vencedor da 8.ª Edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto que visa ir, de norte a sul do país, ao encontro das pessoas, e em particular dos mais velhos, para lhes oferecer um espaço onde podem ser ouvidos, numa altura em que as palavras de ordem são o recolhimento domiciliário e a distância social.

O projeto foi distinguido pelo júri do Prémio como sendo a iniciativa que melhor corresponde ao conceito de “socialmente responsável na comunidade onde nos inserimos”, defendido por Maria José Nogueira Pinto, num ano em que, mais do que nunca, somos chamados a pensar no coletivo.

Desde o início da pandemia que a Associação “A música Portuguesa a gostar dela própria” tem ido ao encontro dos idosos, nas suas aldeias, nas janelas ou nos quintais de suas casas, em busca de canções, romances, contos, práticas sagradas e profanas, música, dança e também gastronomia. Este exercício de recuperação de memórias contribui para a estimulação cognitiva e para que se sintam acompanhados e valorizados, constituindo uma forma de combater o isolamento e a solidão, levando alegria a quem está isolado há várias semanas. Por outro lado, o projeto contribui ainda para a coesão social através da construção de um registo de todo o património de tradição oral e de uma memória coletiva existente no país.

Com o Prémio, o projeto “A música Portuguesa, à janela, a gostar dela própria” , que até agora atuava principalmente no Município de Poiares, vai poder estender-se a outras regiões de Portugal, chegar a mais pessoas, a mais idosos que se encontram isolados e a mais lugares onde se sabe haver ainda património humano, de tradição oral, que nunca foi registado e que corre o risco de desaparecer para sempre.

O Júri decidiu atribuir ainda quatro Menções Honrosas aos seguintes projetos: “Dress a Girl - Missão 2020/2021”, da Associação Dress a Girl Around the World Portugal; “Inovação e Sustentabilidade em Saúde Social no Envelhecimento (ISSSE): o Serviço Móvel de Saúde (SMS)”, da Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses; “As crianças contam” da Associação Sociedade do Bem e “Reshape Ceramics” da APAC Portugal - Associação de Proteção e Apoio ao Condenado.

Nesta 8.ª Edição, o Prémio Maria José Nogueira Pinto contou com 67 candidaturas validadas, de projetos inseridos em várias áreas de intervenção social, provenientes de instituições privadas de vários pontos do país, incluindo ilhas.

Este Prémio é atribuído, anualmente, com o valor pecuniário de 10.000€ ao Grande Vencedor e 1.000€ a cada uma das Menções Honrosas. Instituído em 2012, pela MSD Portugal, o prémio pretende distinguir o trabalho desenvolvido por pessoas, individuais ou coletivas, que se tenham destacado no contexto da responsabilidade social.

Assista aos vídeos

Veja a Mensagem de Sua Excelência o
Presidente da República

Veja a Mensagem da Presidente do Júri,
Dra. Maria de Belém Roseira

Veja a Mensagem do Diretor Geral da MSD,
Dr. Vitor Virgínia

Descrição dos projetos distinguidos:

O júri

Dra. Maria de Belém Roseira

Presidente do Júri

Foi Ministra e Deputada em várias legislaturas e Presidente da Assembleia Mundial de Saúde. É actualmente membro do Conselho das Antigas Ordens Militares e Presidente da Comissão de Revisão da Lei de Bases da Saúde.

Eng. Miguel Anacoreta Correia

Curador da Fundação Oriente
Presidente da Assembleia Geral do Clube de Lisboa
Presidente do Conselho de Fundadores da KANIMAMBO, Associação de Apoio ao Albinismo

Dra. Clara Carneiro

Diretora da Área Institucional e Políticas de Saúde da Ordem dos Farmacêuticos

Docente Convidada do Instituto Universitário Egas Moniz

Dra. Isabel Saraiva

Presidente da ELF, European Lung Foundation

Vice-Presidente da Direcção da Respira, Associação Portuguesa de Pessoas com DPOC e outras Doenças Respiratórias Crónicas

PROF. Dr. Jaime Nogueira Pinto

Escritor e Académico

Presidente do Conselho de Administração da FLAC, Fundação Luso-Africana para a Cultura

Administrador de Empresas

Dr. Pedro Marques

Director de External Affairs da MSD Portugal

Monsenhor Vítor Feytor Pinto

Assistente dos Médicos Católicos

Edições