6ª Edição

  • A 6ª Edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto está quase a chegar. O processo de candidaturas à nova edição do prémio, que visa distinguir o trabalho desenvolvido na área de responsabilidade social em território Português, arranca no próximo dia 1 de março e prolonga-se até dia 30 de abril. Desta forma, as entidades que se tenham destacado nesta área poderão submeter os seus projetos no Website do prémio http://www.premiomariajosenogueirapinto.pt/.

    Ao Grande Vencedor do Prémio Maria José Nogueira Pinto é atribuído, anualmente, um valor de 10.000€ e a cada uma das Menções Honrosas o valor de 1.000€, com o propósito de incentivar e reconhecer o trabalho desenvolvido por pessoas coletivas, que correspondam ao conceito “socialmente responsável na comunidade em que nos inserimos”, defendido, na sua prática diária, por Maria José Nogueira Pinto.

    Em 2017, na 5ª edição de atribuição do Prémio, foram submetidos 94 projetos inovadores de instituições privadas de solidariedade nacionais. “Code Mode” da Santa Casa da Misericórdia de Peso da Régua foi o grande vencedor, apresentando como principal objetivo estimular o gosto das crianças pelas ciências e matemática e promover o desenvolvimento de competências digitais.

    O Prémio Maria José Nogueira Pinto, instituído pela MSD, em 2012, visa homenagear e evocar o trabalho desenvolvido por Maria José Nogueira Pinto, em especial, no contexto da responsabilidade social. O Prémio será atribuído no dia 5 de julho de 2018, em cerimónia pública, em local e hora a definir.

    Para consultar o regulamento do Prémio e a ficha de candidatura, visite o site Prémio Maria José Nogueira Pinto

  • A 6ª edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto alcançou um número recorde de candidaturas, registando um total de 125 projetos. O grande vencedor será anunciado na Cerimónia Pública, que decorrerá a 5 de julho, na Casa-Museu Medeiros e Almeida. Os projetos a concurso estão inseridos em várias áreas de intervenção social, como por exemplo, integração social de pessoas com deficiência e em risco de exclusão social, cuidados paliativos, violência, bullying, refugiados, conservação da natureza ou capacitação e empreendedorismo. As iniciativas chegam de vários pontos do país, mas Lisboa (60), Porto (15) e Coimbra (10) continuam a destacar-se pelo número de candidaturas.

    O júri, presidido por Maria de Belém Roseira, está agora a avaliar os 125 projetos inovadores, provenientes de instituições privadas de solidariedade nacionais. Esta análise terá em conta vários critérios, tais como o número de pessoas beneficiadas, impacto na comunidade, importância social do projeto relativamente às necessidades apresentadas, criatividade no modelo adoptado, aplicação material do prémio e continuidade temporal da ação desenvolvida.

    Ao longo dos últimos anos, foram já apresentadas mais de 550 candidaturas e distinguidos 21 projetos em áreas distintas. O Prémio Maria José Nogueira Pinto foi criado em 2012, pela MSD, e evoca o trabalho desenvolvido por esta personalidade, em especial no contexto da responsabilidade social. Anualmente, é atribuído com o valor pecuniário de 10.000€ ao Grande Vencedor e 1.000€ a cada uma das Menções Honrosas.

    Consulte aqui o comunicado de candidaturas.

  • 17:30h – 18:00h | Receção dos convidados

    18:00h – 18:10h | Intervenção de Maria de Belém Roseira, Presidente do Júri

    18:10h – 18:15h | Intervenção de Vítor Virgínia, Diretor Geral da MSD

    18:15h – 18:25h | Intervenção de Jaime Nogueira Pinto

    18:25h – 18:45h | Intervenção de D. Manuel Clemente

    18:45h – 18:50h | Projeção do vídeo do Projeto Vencedor da 6ª Edição

    18:50h – 19:10h | Entrega do Prémio e das Menções Honrosas da 6º Edição

    19:10h – 19:20h | Intervenção de Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República

    19:20h – 19:30h | Momento Musical – Projeto Mãos que Cantam

    Consulte aqui a nota de agenda.

  • Projeto “EKUIzar para mudar o Mundo!” da Associação Leque é o grande vencedor da 6ª Edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto em Responsabilidade Social. O projeto pretende levar mais longe a metodologia EKUI, uma metodologia de alfabetização inclusiva única, que conjuga quatro formas de comunicação diferentes num baralho de cartas inovador. O projeto, que apresenta uma componente didática e lúdica, tem como principal objetivo alfabetizar e reabilitar pessoas com e sem necessidades especiais. Conjugando a língua gestual, o braille, o grafismo e a fonética do alfabeto, a Associação acredita que é possível quebrar de forma eficiente barreiras de comunicação, resultantes de situações como analfabetismo, doença ou deficiência que afetam cerca de 18% da população portuguesa. Este projeto foi distinguido pelo Júri do Prémio por ser aquele que mais corresponde ao conceito “socialmente responsável na comunidade em que nos inserimos”, defendido por Maria José Nogueira Pinto.

    Consulte a informação detalhada sobre os projetos distinguidos na 6ª edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto.
    Aceda aqui ao Comunicado.

  • Descarregue aqui a fotogaleria.

  • Veja aqui o vídeo da cerimónia da 6ª edição Prémio Maria José Nogueira Pinto